Página optimizada para ser apresentada com o Chrome. Se usa um browser diferente, poderá encontrar dificuldades na utilização ou visualização de alguns items.
O Internet Explorer é, em particular, conhecido por apresentar problemas e descaracterizar a formatação original dos textos.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Centaurus ( Centauro )



 
Dados da constelação:
Abreviatura oficial:  Cen
Genitivo usado para formar o nome das estrelas:  Centauri
Possível de se observar na totalidade entre as latitudes:  25°N – 90°S 
Possível de se observar parcialmente entre as latitudes:  59
°N 25°N
Culminação à meia-noite - data em que passa mais tempo visível à noite:  30 Mar


Facilmente localizável no céu, por conter estrelas muito brilhantes ( as duas principais são bastante óbvias ) e pela proximidade do Cruzeiro do Sul ( Crux ) e Lupus, a constelação do Centauro apenas é visível na sua totalidade no hemisfério Sul ou em latitudes próximas do Equador. Para observadores situados mais a Norte, que não têm acesso, nem às duas estrelas referidas, nem à constelação do Cruzeiro do Sul, a relativa proximidade da constelação do Escorpião pode ser uma referência útil.



Constelação extensa e de origem antiga, representava, na mitologia grega, o centauro que foi elevado aos céus depois de ter sido trespassado por uma flecha do seu discípulo Hércules. Líder dos centauros, Quíron possuía uma natureza muito diferente da que caracterizava estas figuras míticas, conhecidas pela sua indisciplina e propensão para a desordem e violência. Quíron, pelo contrário, era culto, virtuoso, disciplinado e benevolente. A sua distinta personalidade explicava-se por possuir uma linhagem diferente de todos os seus companheiros, nascidos do relacionamento de Íxion com Nefele ( uma nuvem moldada por Zeus à semelhança da sua esposa Hera, que era cobiçada por Ixion ). Quíron havia nascido de uma infidelidade do seu pai, o titã Cronos, com a ninfa Filira. Surpreendido pela sua esposa, Reia, enquanto consumava a traição, Cronos transformou-se num cavalo, fugindo a galope. No entanto, tendo engravidado Filira enquanto se metamorfoseava, esta acabou por dar à luz um filho híbrido, metade homem e metade cavalo - Quíron. Pelos seus conhecimentos e capacidade de domar espíritos selvagens, tornou-se no tutor de vários deuses. Inadvertidamente foi atingido por uma flecha envenenada do seu aluno Hércules e, condenado a sofrer dores atrozes eternamente, renunciou à sua imortalidade a favor do titã Prometeu.
Numa lenda inspirada na sua representação celeste é imaginado a matar o Lobo ( constelação de Lupus ), para oferecê-lo em sacrifício aos deuses no Altar ( constelação de Ara ).



Objectos celestes mais notáveis:



- NGC 3766 - um enxame estelar aberto de Mag. 5.3 , também conhecido como Enxame Pérola por apresentar semelhanças com uma pérola reluzente. Pode ser observado usando-se apenas uns binóculos.










- NGC 3918 - uma nebulosa planetária de Mag. 8.0 , também conhecida como Planetária Azul, por se mostrar em tons de azul quando observada através de telescópios potentes. Pode ser localizada com telescópios modestos mas, por apresentar dimensões reduzidas, é mais popular entre os astrónomos amadores que possuem instrumentos de abertura igual ou superior a 150 mm.




- NGC 4945 - uma galáxia espiral de Mag. 8.6 , observável com telescópios de abertura superior a 150 mm. Apesar de ser uma das galáxias mais próximas de nós, para lá de Andrómeda, o facto de se apresentar de perfil e tapada por nuvens de poeira torna-a bastante difícil de localizar no céu.









- NGC 5128 - uma galáxia de Mag. 7.0 atravessada por uma faixa escura de poeiras, também conhecida como Centaurus A - esta designação refere-se mais especificamente à fonte de ondas de rádio emitidas a partir do núcleo da galáxia e não ao objecto celeste em si, mas o seu uso popular faz tender para que se desvaneça esta distinção. Na verdade, esta é a galáxia activa ( com um buraco negro central activo ) mais próxima de nós, a cerca de 11 milhões de anos-luz. Pode ser observada com telescópios modestos, mas recomendam-se céus escuros.






 - NGC 5139 - um enxame estelar globular também conhecido como Enxame ω (Ómega) Centauri, de Mag 3.6 , maravilhoso de se observar com binóculos. A sua denominação deriva do facto de ter sido catalogado erroneamente como uma estrela, desde Ptolomeu, acabando por receber uma designação de Bayer, identificando-a como a estrela ω (Ómega) da constelação do Centauro. A tradição acabou por popularizar esta designação, não tendo sido por isso atribuída a letra Ómega a nenhuma estrela desta constelação.







Na imagem ao lado vemos dois enxames estelares abertos que podem ser observados em simultâneo:
- NGC 5281 - é o enxame mais brilhante e de dimensões mais reduzidas, no canto inferior direito. Apresenta uma Mag. de 5.9 .
- NGC 5316 - é o enxame mais disperso, no canto superior esquerdo. Apresenta uma Mag. de 6.0 .
Ambos são observáveis com telescópios modestos e podem mesmo ser localizados apenas com binóculos, em céus escuros.











- NGC 5286 - um enxame estelar globular de Mag. 7.6 , difícil de se observar com telescópios modestos. O facto de se encontrar tão próximo da estrela M Centauri, visível na imagem, pode dificultar a sua observação, embora facilite a sua localização.








- NGC 5617 - um enxame estelar aberto de Mag. 6.3 , visível com binóculos em céus muito escuros.










- NGC 5662 - um enxame estelar aberto de Mag. 5.5 , observável mesmo apenas com binóculos.










- IC 2944 - uma nebulosa de emissão, associada a um enxame estelar aberto. Apesar de apresentar uma Mag. de 4.5 , não é uma nebulosa óbvia quando observada através de telescópios modestos. O facto de se encontrar em redor de uma estrela brilhante, a λ ( Lambda ) Centauri, facilita bastante a sua localização e faz com que seja também conhecido como Enxame Lambda Centauri. Quando observado através de telescópios potentes apresenta semelhanças com a figura de uma galinha, pelo que é designado popularmente Enxame Galinha em Fuga. Note-se que nesta imagem podemos igualmente observar o enxame estelar aberto NGC 3766, já referido anteriormente, imediatamente acima do IC 2944.









Localizem-se as estrelas e objectos celestes da constelação no mapa:



Clicar na imagem para ampliar o mapa

 Mapa com fundo branco

Se está a fazer observações do céu enquanto consulta esta página, desaconselha-se a visualização do mapa abaixo ( não clique na imagem ); a exposição a uma imagem tão clara fá-lo-á perder temporariamente a adaptação dos olhos à obscuridade, reduzindo a capacidade de distinguir pormenores mais finos. Esta adaptação, com o intuito de obter a melhor visão nocturna possível, é essencial nas observações astronómicas e demora cerca de 20-30 minutos a alcançar. A exposição à luz ( ou a um fundo branco ) reverte o processo de forma imediata, obrigando-o a esperar algum tempo para que os seus olhos se adaptem novamente à obscuridade.

Clicar na imagem para ampliar o mapa

Existe um asterismo famoso no Centauro:

- α (Alfa) + β (Beta) são conhecidas como os Indicadores do Sul, não porque apontem directamente para o Pólo Sul Celeste, mas porque indicam a localização da constelação do Cruzeiro do Sul ( Crux ), a partir da qual se pode descobrir esse pólo. Podendo parecer uma referência desnecessária, não esqueçamos que o Cruzeiro do Sul é muitas vezes confundido com um asterismo famoso, o " Falso Cruzeiro " - a presença dos " indicadores do Sul " é valiosa para esclarecer equívocos.




Estrelas mais notáveis:


Alfa Centauri A e Alfa Centauri B
 - α (Alfa), tem o nome próprio Rigil Kentaurus ( na versão abreviada, " Rigil Kent " ) - denominação que deriva do árabe, significando " o pé do Centauro ", pois assinala uma das patas da figura.
Também é conhecida pelo nome próprio Toliman, título que se presume ter origem numa expressão árabe que significa as " avestruzes ".
Este nome, com algumas variações, pode ser encontrado nalgumas estrelas do céu, todas elas componentes de pares de estrelas aparentemente próximas e semelhantes - neste caso, o par em causa seria a Alfa e a Beta desta constelação - que para os Árabes representavam figuras de avestruzes que faziam parte de cenários amplos, com elementos e personagens variadas.

Rigil Kent é uma das estrelas mais célebres de todo o céu, por várias razões.
Em primeiro lugar, é a terceira mais brilhante do céu, a seguir a Sírio e Canopo - apresenta uma Magnitude de -1.3 .
Localização da Proxima Centauri
Para além disso é, não uma estrela apenas mas um sistema triplo de estrelas ligadas pela gravidade.
As duas componentes mais brilhantes ( Alfa Centauri A e Alfa Centauri B ), podem ser observadas individualmente com telescópios modestos, são ambas amareladas e apresentam Mag. de 0.0 e 1.4 , respectivamente.
Encontram-se a apenas 4,4 anos-luz do Sol e orbitam-se num período de cerca de 80 anos.
A terceira componente, impossível de ser observada individualmente com telescópios amadores, apresenta uma Mag. de 11.0 e denomina-se " Proxima Centauri "...porque é, actualmente, a estrela mais próxima do nosso Sol, a apenas 4,3 anos-luz ( veja-se a imagem de localização da Proxima Centauri - clicar na mesma para ampliar - onde se apresentam as estrelas mais próximas do nosso sistema solar ).

Imagem da dupla principal do sistema Alfa Centauri obtida pela sonda Cassini, em órbita de Saturno

- β (Beta), tem o nome próprio Hadar, presumivelmente do árabe, com o obscuro significado " chão ", ou Agena, derivando do latim, pretendendo significar " o joelho ". É um sistema triplo físico ( a proximidade entre as componentes é real ), impossível de se observar separado nas suas constituintes individuais através de instrumentos ópticos. A componente principal é uma gigante azul e o sistema apresenta uma Mag. ( global ) de 0.6 , encontrando-se a cerca de 520 anos-luz de nós.
- γ (Gama), tem o nome próprio Muhlifain, corrupção do termo árabe Muliphein ( designação atribuída a uma outra estrela de uma constelação distinta ), de uma expressão árabe bastante obscura que menciona um " juramento " em nome de algo ou entre duas pessoas. É uma dupla física de Mag. ( global ) 2.2 , algo difícil de se observar separada nas suas componentes individuais com telescópios modestos.
- δ (Delta), é uma gigante azul de Mag. 2.6 .
- ε (Épsilon), é por vezes mencionada pelo nome próprio ( raramente usado ) Al Birdhaun ou Birdun, do árabe, com o obscuro significado " cavalos de carga ". É uma gigante azul de Mag. 2.3 .
- ζ (Zeta), é uma dupla física, impossível de se observar separada nas suas componentes individuais com instrumentos ópticos. A estrela principal é uma gigante azul e o sistema apresenta uma Mag. ( global ) de 2.5 .
- η (Eta), é uma anã azulada de Mag. 2.3 .
- θ (Teta), tem o nome próprio Menkent, de uma expressão árabe significando " o ombro do Centauro ". É uma gigante alaranjada de Mag. 2.0 , a 61 anos-luz de nós.
- ι (Iota), é uma anã branca de Mag. 2.7, a 59 anos-luz de distância.
- κ (Kapa), é uma dupla física impossível de se observar separada nas componentes individuais com instrumentos ópticos. A estrela principal é uma gigante azul e o sistema apresenta uma Mag. ( global ) de 3.1 .
- λ (Lambda), é uma gigante azul de Mag. 3.1 .
- μ (Miú), é uma anã azul de Mag. 3.5 .
- ν (Niú), é uma dupla física, impossível de se observar separada nas componentes individuais com instrumentos ópticos. A estrela principal é uma gigante azul-esbranquiçada e o sistema apresenta uma Mag. ligeiramente variável, à volta de 3.4 .
- φ (Fi), é uma gigante azul-esbranquiçada de Mag. 3.8 .
- R Centauri, é uma estrela variável do tipo Mira ( protótipo desta classe de estrelas ), uma gigante vermelha cuja Mag. se altera entre 5.3 ( visível a olho nu em céus muito escuros ) e 11.8 ( apenas visível com telescópios de abertura igual ou superior a 150 mm ) num intervalo de 546 dias. Está assinalada no mapa com um " R " vermelho.




_____________________________________________________________________________________________

2 comentários:

  1. queria saber como essa consrelação é composta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebi a sua dúvida, Paulo. Se pretende saber qual o aspecto do asterismo principal da constelação, basta consultar as imagens que acompanham o texto. Outras eventuais dúvidas sobre o que é um asterismo podem ser esclarecidas neste outro texto: http://astronomia-para-amadores.blogspot.pt/2011/03/o-que-sao-asterismos.html

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...