Página optimizada para ser apresentada com o Chrome. Se usa um browser diferente, poderá encontrar dificuldades na utilização ou visualização de alguns items.
O Internet Explorer é, em particular, conhecido por apresentar problemas e descaracterizar a formatação original dos textos.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Sextans ( Sextante )




Dados da constelação:
Abreviatura oficial:  Sex
Genitivo usado para formar o nome das estrelas:  Sextantis
Possível de se observar na totalidade entre as latitudes:  78°N – 83°S 
Possível de se observar parcialmente entre as latitudes:  90
°N 78°N / 83ºS 90ºS
Culminação à meia-noite - data em que passa mais tempo visível à noite:  22 Fev


Constelação moderna introduzida por Hevelius no Séc XVII, com a intenção de celebrizar o instrumento usado por este astrónomo polaco para medir as posições dos astros no céu, o Sextante é muito difícil de se localizar, por apresentar reduzidas dimensões e ser constituída por estrelas de brilho muito fraco. Use-se como referência a proximidade da constelação do Leão, mais óbvia, e da estrela mais brilhante desta, Régulo ( Regulus ), para encontrar a estrela principal ( Alfa ) do Sextante.


Note-se que o instrumento usado por Hevelius e celebrizado nesta constelação é o Sextante de Pedestal e não o Sextante Náutico ( com lentes e espelhos ) - este último só foi inventado em 1757, setenta anos após a sua morte.



Objectos celestes mais notáveis:



- NGC 3115 - uma galáxia espiral de Mag. 9.5 , muito difícil de se observar com telescópios de abertura inferior a 150 mm.














Localizem-se as estrelas e objectos celestes da constelação no mapa:


Clicar na imagem para ampliar o mapa

Mapa com fundo branco 

Se está a fazer observações do céu enquanto consulta esta página, desaconselha-se a visualização do mapa abaixo ( não clique na imagem ); a exposição a uma imagem tão clara fá-lo-á perder temporariamente a adaptação dos olhos à obscuridade, reduzindo a capacidade de distinguir pormenores mais finos. Esta adaptação, com o intuito de obter a melhor visão nocturna possível, é essencial nas observações astronómicas e demora cerca de 20-30 minutos a alcançar. A exposição à luz ( ou a um fundo branco ) reverte o processo de forma imediata, obrigando-o a esperar algum tempo para que os seus olhos se adaptem novamente à obscuridade.

Clicar na imagem para ampliar o mapa

Estrelas mais notáveis:


- α (Alfa), é uma estrela branca de Magnitude 4.5 .
- β (Beta), é uma estrela branco-azulada de Mag. 5.1 .
- γ (Gama), é um sistema triplo de estrelas ligadas pela gravidade de Mag. ( global ) 5.1 . Será necessário um telescópio relativamente potente ( 200 mm ou mais de abertura ) para observar a dupla principal separada nas suas componentes individuais.
- δ (Delta), é uma estrela branco-azulada de Mag. 5.2 .
- ε (Épsilon), é uma estrela amarelada de Mag. 5.2 .





_____________________________________________________________________________________________

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...